Blog

Storytelling: como manter seus ouvintes engajados em uma palestra

Contar histórias em apresentações é uma forma poderosa de captar atenção, manter a atenção, manter seus ouvintes engajados e mudar crenças, porque funciona da mesma forma que fazem nossos livros e filmes favoritos.

Histórias causam respostas químicas, físicas e emocionais nos ouvintes. Quando as histórias fazem as pessoas sentirem coisas como confiança ou bondade, o cérebro libera oxitocina, o que motiva a cooperação, aumentando a empatia. Isso significa que as histórias fazem as pessoas mais propensas a adotar novas idéias e agir com base nessas idéias.

Como usar Storytelling em apresentações para influenciar seu público

Você pode estar se perguntando como criar uma história inspiradora quando seu conteúdo mais importante consiste em dados, insights e números. Se você quiser construir suas habilidades de apresentação de histórias, você deve manter as seguintes regras em mente:

Histórias emocionantes têm um herói

As histórias geralmente contam a história de um herói e sua jornada: Odysseus na Odisséia, Simba em O Rei Leão, Luke Skywalker em Star Wars, etc. Embora você possa pensar que a jornada do herói é apenas o material de livros e filmes, na verdade é um dispositivo eficaz utilizado em uma variedade de meios de comunicação, incluindo anúncios e apresentações.

Quando você constrói a história de sua apresentação, posicione seu público como o herói. São eles que devem cruzar o limiar e entrar em uma aventura. Você é o único a ousar e encorajá-los a matar os dragões que os atormentam e seus negócios. Finalmente, suas idéias e o conteúdo de sua apresentação podem guiá-los através de sua busca para alcançar uma melhor resolução.

Use contraste para construir tensão para a apresentação

O uso eficaz do contraste faz com que as pessoas adivinhem o que vem a seguir. Primeiramente, você pinta um retrato da realidade do herói então, você pode explicar o que o futuro poderia ser se os ouvintes adotassem suas idéias.

A razão pela qual o contraste é um método tão eficaz para contar histórias em apresentações é que ela cria uma dicotomia dramática que mantém a atenção e estimula a ação. Ao apontar a lacuna entre o que é e o que poderia ser, você cria uma sensação de suspense, como ouvintes esperar para ouvir como eles serão capazes de formatar essa lacuna.

Deve animá-los o suficiente (positivamente ou negativamente) para que eles queiram ouvir atentamente como você explica o que está em jogo e o que é preciso para resolver a lacuna.

Em última análise, se você fizer um trabalho suficientemente bom mostrando como suas idéias superam a lacuna entre o presente e o futuro, os membros da audiência deixarão de acreditar que devem adotar suas idéias para seguir em frente.

Use narração pessoal para gerar empatia em apresentações

Assim, enquanto você não é o herói da história que você está dizendo em uma apresentação – você é o mentor para esse herói – e, portanto, é importante para você incorporar histórias pessoais ou anedotas sobre sua própria experiência, a fim de criar um terreno comum com as pessoas ouvindo você. Um terreno comum cria empatia, e isso torna as pessoas mais propensas a ouvir – e agir depois – a sua apresentação.

Para descobrir quais informações pessoais você tem em seu arsenal que podem ser relevantes para uma audiência de apresentação, é importante conhecê-los primeiro.

Existem várias maneiras de conhecer seu público:

  • Dividi-los em sub-segmentos: Divida o público em sub-segmentos (por profissão, localização geográfica, idade, etc.) e, em seguida, concentre-se em falar com o grupo com o qual você provavelmente se relacionará e conquistará.
  • Envie pesquisas de público-alvo: Você pode enviar pesquisas para o público muito antes de sua apresentação para ter uma idéia melhor de quem são e do que elas se importam.
  • Construir personas: Para chegar ao coração de seus membros do público, faça alguma pesquisa. Pergunte a si mesmo em profundidade perguntas sobre eles, como: O que eles valorizam? Como eles passam seu tempo livre? Do que eles têm medo? Quais são seus objetivos finais?

Narrar histórias em apresentações não é apenas uma maneira de manter os membros da platéia entretidos. Embora se faça de forma bastante eficaz. No entanto, contar histórias é também um dispositivo útil para criar uma audiência empática que confia em você, uma maneira de manter os ouvintes engajados e absorvidos pelo que você está dizendo e um fator motivador para a ação. Ao desenvolver suas habilidades de apresentação de histórias em apresentações, você pode descobrir que é mais capaz de efetivamente convencer as pessoas que suas idéias valem a atenção.

Confira abaixo o infográfico elaborado pelo pessoal da Viver de Blog para você não se tornar um palestrante/apresentador chato!

Referências:

http://www.duarte.com/blog/storytelling-and-empathy-take-center-stage-at-the-watermark-conference-for-women/

[Infográfico] Os 5 elementos do Design de Apresentações que Todo Iniciante Deveria Conhecer (Para Não Ser o Palestrante Chato!)

agende uma consultoria pelo whatsapp